Trabalhar como freelancer: 5 dicas para ter uma renda extra

Fazer caricaturas pode ser uma forma de trabalhar como freelancer

Você pensa em aumentar sua renda, mas ainda não sabe como fazer isso?  Não tem ideia de como começar ou do que fazer? Trabalhar como freelancer é uma ideia e temos algumas dicas para você.

Você pode realizar trabalhos para incrementar sua renda e, quem sabe, com o tempo, tornar sua atividade freelance como principal. 

O freela, como é conhecido, é um tipo de ocupação sem vínculo empregatício e que tem ganhado cada vez mais espaço no mundo do trabalho. Do mesmo modo, é chamado de freela o profissional que realiza esse tipo de atividade. 

A internet mudou a forma como se faz negócios e isso abriu um leque de oportunidades para quem tem algum tipo de habilidade criativa ou técnica. Igualmente, inseriu os mais diversos cenários para quem quer trabalhar online. Que tal conhecer alguns e se inspirar para iniciar uma carreira freelance?

5 dicas ótimas para quem começar a trabalhar como freelancer

O trabalho freelance cresce a cada ano e movimenta o que se chama de “gyg economy”, uma das tendências em relações do trabalho. Trata-se de um arranjo alternativo de emprego e trabalho, bem como o trabalho freelancer. 

Vamos às dicas?

1. Blogueiro/a

Ter um blog pode ser uma ótima forma de, com o tempo, obter uma renda passiva. Entretanto, você não pode pensar que vai escrever uma centena de posts e parar, esperando que rentabilize. 

É preciso dedicação e conhecimentos em ferramentas como SEO e outros tipos de otimização. Além disso, é preciso dominar a Língua Portuguesa, a não ser que você pretenda contratar um redator — o que, em um primeiro momento não é aconselhável, a nãos er que você tenha um dinheiro para investir e possa esperar um tempo até ter o retorno.

Os blogs podem ser monetizados — Google Adsense para anúncios, plataformas de publicidade nativa, vídeos, produtos de afiliados, publiposts e outros.

2. Redator/a freelancer

Donos de sites e blogs e agências de marketing digital são exemplos de quem contrata redatores ou produtores de conteúdo. Portanto, se você tem uma boa escrita, gosta de pesquisar e tem facilidade em assimilar conhecimentos, essa é uma boa oportunidade. 

Você pode também criar um perfil em plataformas voltadas à oferta de trabalhos remotos e freelance, como a Workana. 

Importante salientar que o redator também precisa saber como otimizar conteúdos para os mecanismos de busca e, muitas vezes, saber um pouco de design e mexer com imagens é um diferencial. 

Se tiver bastante domínio da língua, também pode trabalhar como revisor.

3. Atendente remoto

Algumas empresas contratam pessoas para trabalhar em sua casa, como atendente. A GOL é um exemplo. Talvez este não se encaixe exatamente como renda extra para quem tem uma jornada de trabalho fixo de oito horas, pois a empresa exige disponibilidade de seis horas para o trabalho. No entanto, quem tem esse tempo disponível pode muito bem tentar o trabalho.

4. Professor/a online

Outra função que também tem ganhado espaço é a de aulas de reforço ou de idiomas online. Se você tem formação em uma área específica, pode criar grupos de estudo (ou individual)  e dar aulas online, inclusive via Skype. 

Há muitos professores que criam vídeos e canal no YouTube, outra possibilidade, pois também pode monetizar o canal.

5. Designer gráfico

Uma das funções mais procuradas como freelancer é a de designer. O marketing de conteúdo envolve demais o trabalho desses profissionais. Tanto para criação de sites — o web designer — quanto para peças gráficas como infográficos, diagramação de e-books, criação de identidade visual etc.

Uma subárea dentro dessa é para quem trabalha com caricaturas. Esse mercado é bastante amplo e tem crescido bastante. Imagine criar artes para casamento, formaturas e datas especiais e ganhar bem com isso? Muito bom, não é?

Você nem precisa saber desenhar! Você pode fazer um curso de caricatura que ensina como usar moldes prontos e criar desenhos incríveis – de qualquer pessoa. 

Esperamos que tenham gostado de nossas dicas e que se motive a tirar seus planos de trabalhar como freelancer do papel!

Compartilhe nosso artigo e nos deixe seu comentário. 

Até o próximo post!

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar